Follow by Email

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Bullying nas escolas brasileiras

O termo BULLYING compreende todas as formas de maneiras agressivas, intencionais e repetitivas, que ocorrem sem motivo evidente e são tomadas por um ou mais estudantes contra outro, causando traumas, e são executadas dentro de uma relação desigual de poder. A prática de atos agressivos e humilhantes de um grupo de estudantes contra um colega, sem motivo aparente é conhecida mundialmente como bullying e bully significa brigão, valentão. O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola. Os que praticam o BULLYING têm grande perspectiva de se tornarem adultos com comportamentos anti-sociais e violentos, podendo vir a adotar, inclusive, atitudes delituosas ou delinqüentes. 

Os alunos, com uma freqüência muito maior, estão mais envolvidos com o Bullying, tanto como autores quanto como alvos. Já entre as alunas, embora com menor freqüência, o BULLYING também ocorre e se distingue, principalmente, como método de exclusão ou difamação. Até um apelido pode causar desmoronamento na auto estima de uma criança ou adolescente. Apesar de não sofrerem diretamente as agressões, poderão ficar aborrecidas com o que vêem e indecisas sobre o que fazer. Tudo isso pode influenciar de maneira negativa sobre sua competência de adiantar-se acadêmica e socialmente. O Bullying escolar é assim classificado: alvos de Bullying - são os alunos que só sofrem BULLYING;alvos/autores de Bullying - são os alunos que ora sofrem, ora praticam BULLYING; autores de Bullying - são os alunos que só praticam BULLYING; testemunhas de Bullying - são os alunos que não sofrem nem praticam Bullying, mas coexistem em um ambiente onde isso acontece. 

Quando não há intervenções eficazes contra o BULLYING, o espaço escolar torna-se totalmente corrompido. Todas as crianças, são afetadas, passando a experimentar sentimentos de ansiedade e medo. Os alunos que sofrem BULLYING, dependendo de suas características individuais e dos meios em que vivem, principalmente os familiares, poderão não ultrapassar os traumas sofridos na escola. Poderão quando adultos apresentar sentimentos negativos, especialmente com baixa auto estima, tornando-se indivíduos com sérios problemas de relacionamento. Poderão adquirir, também, um comportamento hostil. 

A prática de bullying começou a ser pesquisada há cerca de dez anos atrás na Europa, quando descobriram que essa forma de violência estava por trás de muitas tentativas de suicídios de adolescentes. No Reino Unido, por decisão governamental, hoje todas as escolas já implantaram políticas antibullying. 


O médico Aramis Lopes Neto, coordenador da pesquisa da ABRAPIA (Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e Adolescência) diz: “Trata-se de um problema complexo e de causas múltiplas. Portanto, cada escola deve desenvolver sua própria estratégia para reduzi-lo. A única maneira de se combater o bullying é através da cooperação de todos os envolvidos: professores, funcionários, alunos e pais. As medidas tomadas pela escola para o controle do BULLYING, se bem aplicadas e envolvendo toda a comunidade escolar, contribuirão positivamente para a formação de costumes de não violência na sociedade”. 

Fonte de referência: ABRAPIA 

Autora: Amelia Hamze 
Profª FEB/CETEC e FISO

Um comentário:

  1. Bom vou contar um pouco de minha história. Tudo começou quando eu passei a defender os alunos que eu via que eram excluídos e humilhados. Então, a coisa se voltou contra mim. Diziam:
    Você é muito branca, muito magra, qualquer coisinha era motivo para me agredir. Até a minha mão com tendinite virou alvo de chacotas. Tudo
    começou a me afetár de uma forma mais intensa aos nove anos de idade. Mas o caso se agravou nos meus 14 aos 16 anos, eu sai do colégio para fazer tratamento psicológico e psiquiátrico. Eu pesava 42 kilos quando derrepente por ser novinha comecei a pesar 68 =/ ... Nunca contei para os meus pais, para mudar de escola sempre dizia que o ensino não era bom, e assim talvez o meu futuro não seria legal. Ai é claro que meu pais me mudavam de escola. Ainda mais que eu apresentava notas altas depois começou a cair muito. Falava com eles que eu nao tinha mais interesse em estudar porque a escola era fraca! Ate eu conseguir mudar de escola.

    Hoje caros colegas leitores. Ajudo pessoas que sofrem de Bullying e faço isso com amor e dedicação. Espero que o nosso Pais trate isso com urgencia. AS PESSOAS PRECISAM DE AMOR E CARINHO ! É UMA NECESSIDADE DO SER HUMANO. NÃO DEIXE NOSSAS CRIANÇAS PASSAREM POR ISSO! E afinal que nunca sofreu algum tipo de bullying. Será que ocê caro leitor SEMPRE FOI UITO QUERIDO E AMADO POR TODOS ?

    ResponderExcluir